Segunda, 01 de Março de 2021 01:27
23°

Poucas nuvens

Marechal Cândido Rondon - PR

Dólar com.

R$ 5,61

Euro

R$ 6,77

Peso Arg.

R$ 0,06

Opinião Editorial

Festas clandestinas

Multidões sem máscara, sem medo da Covid-19 e sem problemas em debochar dos riscos à saúde.

14/02/2021 10h45 Atualizada há 2 semanas
Por: Tribuna

Multidões sem máscara, sem medo da Covid-19 e sem problemas em debochar dos riscos à saúde. Contrariando as recomendações dos órgãos competentes, o que se vê cada vez com mais frequência é a proliferação das aglomerações. 

No final de semana que passou houve flagrantes de várias festas clandestinas em toda região. Especificamente em Marechal Rondon, a Polícia Militar foi chamada para interromper uma festa com cerca de 250 participantes, muitos deles adolescentes. Na hora da abordagem, alguns fugiram, outros ignoraram e o responsável ninguém sabia quem era. 

Mas, o que existe por trás dessa desobediência? Não estamos aqui para fazer um tribunal para julgar pessoas, nada disso. Queremos analisar, tentar entender os motivos e provocar reflexão. Afinal, de um modo geral, todos nós também estamos enjoados deste isolamento, desta necessidade de manter o distanciamento social. 

Infelizmente parcela da população opta por encarar os graves desafios que estamos enfrentando com o negacionismo onipotente e inconsequente. Essas festas clandestinas são um claro retrato disso.

É bem verdade que a adolescência é o período mais difícil da vida. O adolescente já não conta com a proteção de quando criança e ainda não tem acesso aos recursos do adulto. Então, para resolver isso, ele busca agrupar-se. Contudo, os problemas e dilemas não são resolvíveis em grupo. Mas, o adolescente quer estar em grupo para me sentir aceito, pertencente e acolhido. Se esse grupo transgredir então, está transgredindo com ele. Essas festas clandestinas são grandes e perigosos exercícios de transgressão em busca da sensação de pertencimento e da total falta de empatia.

A pandemia atingiu em cheio o narcisismo, a onipotência, a certeza de que podemos tudo, que controlamos tudo. Os mais adultos buscam, nos fatos e na ciência, a saída para isso. Os adolescentes, de todas as idades, preferem fechar os olhos para as evidências e celebrar como se não houvesse amanhã. Dessa forma, fazem tudo para que realmente não haja.

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Editorial
Sobre Editorial
A opinião do Tribuna do Oeste.
Marechal Cândido Rondon - PR
Atualizado às 01h27 - Fonte: Climatempo
23°
Poucas nuvens

Mín. 18° Máx. 30°

23° Sensação
3 km/h Vento
82% Umidade do ar
67% (8mm) Chance de chuva
Amanhã (02/03)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 19° Máx. 31°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Quarta (03/03)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 19° Máx. 27°

Sol com muitas nuvens e chuva
Ele1 - Criar site de notícias