Domingo, 25 de Julho de 2021 07:19
15°

Poucas nuvens

Marechal Cândido Rondon - PR

Dólar com.

R$ 5,2

Euro

R$ 6,12

Peso Arg.

R$ 0,05

Opinião Editorial

Destombar ou preservar?

Diante da polêmica que o assunto tomou, há segmentos da sociedade que defendem a realização de uma audiência pública, oportunizando à comunidade opinar a respeito do assunto

01/04/2021 10h40 Atualizada há 4 meses
Por: Tribuna
Destombar ou preservar?

O projeto de lei apresentado na semana passada pelo vereador rondonense João Eduardo dos Santos, o Juca (MDB), pretende “destombar” o prédio da Prefeitura Velha como patrimônio histórico de Marechal Cândido Rondon.

De lá para cá o assunto tá na boca do povo. Alguns se manifestam favoráveis ao destombamento e posterior retirada da construção para aproveitar o terreno com algo mais útil. Outros, contrários, defendem uma restauração completa do prédio para que ele possa ser preservado como uma memória da história de colonização do município. 

O projeto por enquanto tramita nas comissões permanentes da Câmara Municipal. Só depois de receber todos os pareceres é que seguirá para discussão e votação em plenário quando o presidente Pedro Rauber o colocar na pauta. Caso aprovado, depois disso, o projeto seguirá para a sanção ou veto do prefeito Marcio Rauber. Este, inclusive, já se manifestou publicamente favorável à retirada do prédio do local para o aproveitamento da área para outros fins. 

Diante da polêmica que o assunto tomou, há segmentos da sociedade que defendem a realização de uma audiência pública, oportunizando à comunidade opinar a respeito do assunto que divide os rondonenses. 

Uma coisa é certa. Ficar do jeito que está, o prédio não pode. As fotos divulgadas pelo próprio vereador Juca mostram a situação deplorável do edifício, construído em madeira, e que coloca em risco até a integridade física dos servidores municipais que ocupam o espaço. 

Outra questão inegável é a importância histórica do prédio. Ele foi construído pela Colonizadora Maripá nos anos de 1950 para servir como sede da empresa que comercializou as terras da região. Depois da emancipação, a Maripá doou o prédio para que fosse usado como Prefeitura, cuja finalidade correspondeu entre 1960 e 1979. Em 1985, o prédio foi tombado como patrimônio histórico, visando proteger a sua integridade. Ocorre que nestes mais de 35 anos, o imóvel nunca recebeu a devida manutenção ou restauração.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Editorial
Sobre Editorial
A opinião do Tribuna do Oeste.
Marechal Cândido Rondon - PR

Marechal Cândido Rondon - Paraná

Sobre o município
Tipicamente germânica, Marechal Cândido Rondon tem na atividade agropecuária sua maior força econômica. Sua população, conforme estimativas do IBGE de 2020, era de 53495 habitantes.
Marechal Cândido Rondon - PR
Atualizado às 07h10 - Fonte: Climatempo
15°
Poucas nuvens

Mín. 13° Máx. 27°

15° Sensação
4 km/h Vento
68% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (26/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 16° Máx. 27°

Sol com algumas nuvens
Terça (27/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. Máx. 18°

Sol com muitas nuvens e chuva
Ele1 - Criar site de notícias